ESPORTENOTÍCIAS

Arthur Caíke marca de falta e o Bahia vence o CSA na Fonte Nova

Quem esperava um duelo tranquilo para o Bahia na Fonte Nova viu um CSA que vendeu caro a derrota. O tricolor precisou suar a camisa para vencer o time alagoano por 1×0 na tarde deste sábado (31), na Fonte Nova.

Em uma partida com direito a revisão do árbitro de vídeo e pênalti perdido, o Bahia só conseguiu marcar no segundo tempo. Arthur Caíke entrou em campo aos 37 minutos e, três minutos depois, garantiu o triunfo em uma cobrança de falta caprichada.

O resultado deixou o Bahia com 27 pontos, mais próximo do G6, o grupo que se classifica para a Copa Libertadores. No momento, o sexto colocado é o Atlético-MG, também com 27 pontos, porém uma vitória a mais. A rodada termina na segunda-feira (2). No próximo sábado (7), o desafio será contra o Vasco, em São Januário, pela 18ª rodada da competição nacional.

Com um time mais ofensivo devido à escalação do meia Guerra à frente de Gregore e Flávio no meio-campo, o Bahia começou a partida explorando as jogadas pelas laterais. O CSA chegou a levar perigo em chutes de Euller e Jonathan Gómez, mas o tricolor conseguia cadenciar bem o jogo no toque de bola e ia dominando o time alagoano.

A primeira grande chance do Esquadrão para abrir o placar veio aos 23 minutos. Em um lance sem a bola, Gilberto foi agarrado por Ronaldo Alves dentro da área. O árbitro de vídeo entrou em ação e Vinícius do Amaral confirmou o pênalti para o Bahia. Como o camisa 9 estava sendo atendido do lado de fora do campo, Artur foi para bola. Ele bateu no canto direito de Jordi, que fez a defesa.

Depois da defesa do pênalti, o CSA ficou mais animado. O chute forte de Jonathan Gómez passou perto do gol de Douglas. EM outra oportunidade, Dawhan testou para o gol, a bola bateu em Gómez e acabou indo para fora.

Do outro lado, a perda do pênalti caiu como um banho de água fria no tricolor. Desconectado, o Bahia passou a cometer pequenos erros que atrapalhavam na parte ofensiva. Quando a troca de passes saiu, o Esquadrão voltou a ficar no quase.

Aos 47 minutos, Lucca achou Guerra na entrada da área. Com um toque de primeira o meia deixou Gilberto na cara do gol, mas o atacante tentou tirar de Jordi e perdeu um gol incrível, chutando por cima da trave.

Gilberto voltou a aparecer bem ao testar forte após o cruzamento de Nino, e Jordi fez outra boa defesa para garantir o 0x0 no primeiro tempo.

Aos 47 minutos, Lucca achou Guerra na entrada da área. Com um toque de primeira o meia deixou Gilberto na cara do gol, mas o atacante tentou tirar de Jordi e perdeu um gol incrível, chutando por cima da trave.

Gilberto voltou a aparecer bem ao testar forte após o cruzamento de Nino, e Jordi fez outra boa defesa para garantir o 0x0 no primeiro tempo.

Àquela altura, Roger também havia colocado Fernandão em campo – no lugar de Lucca -, na tentativa de explorar as bolas cruzadas pelo alto. A mudança que ia mudar a história do jogo, no entanto, aconteceu aos 37 minutos, quando Arthur Caíke entrou na vaga de Artur.

Três minutos depois, ele sofreu falta na entrada da área. O próprio Arthur Caíke bateu forte e colocado, no cantinho; Jordi, até então nome do jogo, se esticou todo e tocou na bola, que ainda bateu na trave e morreu no fundo das redes do CSA.

A próxima dose de emoção para a torcida tricolor fica para o feriado de 7 de setembro, contra o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA
Bahia 1 x 0 CSA
Campeonato Brasileiro – 17ª rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 31/08/2019 (sábado)
Horário: 17h
Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau (ambos do RS)
VAR: Daniel Nobre Bins, com auxílio de Jonathan Benkenstein Pinheiro e Lucio Beiersdorf Flor (todos do RS)

Cartões amarelos: Juninho (Bahia) / Dahwan (CSA)

Gol: Arthur Caíke (Bahia)

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Guerra (Élber); Artur (Arthur Caíke), Lucca (Fernandão) e Gilberto. Técnico: Roger Machado.

CSA: Jordi; Apodi, Alan Costa, Ronaldo Alves e Carlinhos; Naldo, Dawhan, Euller (Maranhão) e Jonatan Gómez; Bustamante (Gamarra) e Alecsandro (Didira). Técnico: Argel Fucks.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar