BLOCO TOPONOTÍCIASSEGURANÇA

No Distrito Federal, homem mata médica e se passa por ela no WhatsApp

Um homem matou uma médica e, por dois meses, se passou por ela no WhatsApp, em contato com a família, no Distrito Federal. No período, o autor do crime movimentou a conta bancária da vítima. 

Segundo o site Metrópole, Gabriela Rebelo Cunha foi morta no dia 24 de outubro do ano passado pelo motorista particular, que não teve o nome divulgado.

O sumiço da médica não causou surpresa porque ela já havia sido internada anteriormente para tratar de depressão. O autor do crime enviava mensagens para família dizendo que a vítima estava internada em uma clínica.

Como ela não apareceu, os parentes registraram ocorrência na delegacia. O suspeito foi preso e levou os policiais até o local do crime, onde o corpo da vítima foi encontrado. (Bahia Noticias)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar