DESTAQUEPOLÍTICASAÚDE

Entidades de imprensa recorrem ao STF para garantir vacinação da categoria na Bahia

Durante a pandemia, 26 profissionais da imprensa morreram no estado.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI) recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir a vacinação dos profissionais de imprensa no estado. A informação foi divulgada nesta terça-feira (8) em carta conjunta.

A petição foi encaminhada ao ministro Dias Tofolli, relator do processo movido pelo Ministério Público do Estado (MP-BA) para impedir a imunização dos profissionais de imprensa baiano.

Presidente do Sinjorba, Moacy Neves defende a imunização dos trabalhadores da comunicação na Bahia. “Isso [inclusão no plano de imunização] aconteceu justamente diante do alto nível de adoecimento e morte na categoria nos primeiros meses de 2021, demonstrado pelo Sinjorba”, disse.

Durante a pandemia, 26 profissionais da imprensa morreram no estado. Outros 400 foram infectados pela Covid-19.

Na última quinta-feira (3), mesmo com decisão favorável do desembargador Cícero Landim, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o MP-BA recomendou à prefeitura de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, que não iniciasse a imunização da imprensa, o que gerou críticas do Sinjorba.

Na sexta (4), o parquet protocolou uma Reclamação Constitucional no STF – com pedido liminar – para tentar barrar a imunização da classe.

Texto: Bahia Noticias

Foto: Internet

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar